terça-feira, 27 de outubro de 2009

AS MAIS PODEROSAS PALAVRAS POSITIVAS

AS MAIS PODEROSAS PALAVRAS POSITIVAS

Talvez perguntem qual é a  mais elevada postura mental que podemos assumir.
Respondo que a mais elevada postura mental é a conscientização de que tudo é existência espiritual.
Reconheçer a nós próprios como seres espirituais, reconheçer que o Universo físico é a manifestação fenomênica da Idéia-Origem, e reconheçer que o pensamento é a força que dirige tudo - essa é a mais elevada postura mental.
Por isso, ao fazermos uma meditação, não devemos esqueçer de mentalizar: "Deus é tudo. O ser humano é filho de Deus, dotado de todos os atributos do Pai; portanto, no céu e  na terra,  possui todos os poderes".
Afirmamos que a mais elevada postura mental é a conscientização quanto à essência da existência verdadeira. Jesus disse: "Deus é Espírito e em espírito e verdade é que O devem adorar os que O adoram". A afirmação "Deus é espírito" significa que Ele não é um ente cuja existência seja comprovada por meio do intelecto ou da razão, significa que Ele é um ser cuja existência é sentida pela conscientização da Verdade.
A compreensão do fato de que poderemos obter o que desejamos assim que tivermos preparo mental suficiente para recebê-lo provém da percepção, e não da razão.
Devemos nos conscientizar de que não criamos coisas, apenas fazemos com que aquilo que já existe no Universo espiritual se manifeste no âmbito fenomênico.
No momento em que desejamos algo, esse algo passa a existir na idéia do Universo, isto é, ele se torna existente como idéia; porém, somente pelo processo de materialização, ele toma forma e chega às nossas mãos.
Compreendendo isso, constatamos a veracidade das palavras bíblicas "O Verbo se fez carne e habitou entre nós" e também descobrimos o significado da frase "Conhecereis a verdade e a verdade vos tornará livres".
Não somos nós quem cria situações felizes para nós.
Mas nós "imprimimos" no Espírito do Universo a idéia de felicidade, e então a Lei entra em ação e cria-nos situações felizes.
Como foi explicado, a Lei age sobre nós em conformidade com a nossa postura mental perante ela; portanto, quanto masi forte for a nossa convicção quanto à essencia de nossa própria Vida, mais fortemente ela será gravada na Mente do Universo.
A Mente do Universo se manifesta de acordo com o que somos; por isso, à medida que aumenta a nossa convicção a respeito da Imagem Verdadeira da nossa Vida, podemos receber, o quanto desejarmos, o fluxo  da força vital da Imagem Verdadeira proveniente do Universo nos proporcionará a força vital multiplicada quantas vezes quisermos; se projetarmos na Mente do Universo a ampliação do amor, ela nos proporcionará o amor que se ampliará o quanto quisermos.
As almas mais próximas de Deus sentem constantemente o Amor Infinito de Deus fluindo para elas.
Quanto mais aproximarmos de Deus, mas Ele Se aproximará de nós.
Assim, descortinamos nova beleza no nosso campo visual, escutamos nova música vinda do céu, sentimos nova alegria inundar nossos corações, e mais nobres se tornam os nossos sentimentos.
Pessoas de espiritualidade acentuada enxergam fenômenos espirituais divinos onde pessoas de alma tosca nada conseguem ver, e escutam os misteirosos susurros da natureza quando pessoas de mente materialista nada conseguem ouvir.
Quando damos mais um passo para nos aproximarmos de Deus, Ele também dá mais um passo para se aproximar de nós.
Portanto, as mais elevadas palavras positivas consistem na forte mentalização de que Deus e nós somos um.
Devemos, pois, mentalizar: " Sou espírito. Sou Vida. Sou essência. Eu já existia no princípio dos tempos, existo agora, e existirei sempre. Não fui feito. Sempre existi, e continuarei existindo eternamente. Sou Vida infinitamente rica. Sou o centro das atividades do Espírito do Universo. Sou o foco da consciência da Mente do Universo. Sou um com o Infinito. Sou um com o Pai".
Quando você se dirigir à Mente do Universo com esta atitude mental, ela também lhe demonstrará maior intimidade.
Então, você conseguirá atrair para si a fonte de uma força ainda mais poderosa, conseguirá  tornar-se foco de maior atenção da Mente do Universo.
Ao pesquisar uma determinada flor e concentrar nela os seus pensamentos, o botânico percebe com maior clareza a sua beleza e harmonia.
De modo análogo, quanto mais concentramos nossos pensamentos Naquele que é a fonte da Sabedoria, Vida e Amor, mais perto visualizamos essas graças.
À medida que aumentea a nossa conscientização da Verdade, não somente recebemos maior provisão de Vida, Amor e Sabedoria, como também atraimos para nós muitos bens.
Isso porque todas as coisas se originam da idéia.
E, no âmago dos bens materializados continua existindo a idéia que lhes deu origem.
A idéia é uma substância, ainda que ela própria não tenha tal consciência.
Podemos dizer que ela é a alma alojada  nas coisas.
A idéia é essência espiritual que se aloja na forma e a sustenta.
A durabilidade da forma depende do tempo a idéia, alojada nela, continuará a sustentá-la.
Ao reconheçermos que em todos os fenômenos da Natureza e em todas as coisas aloja-se a idéia que constitui sua substância (alma, ou essência espiritual), tornamo-nos capazes de controlar o mundo em que vivemos, o ambiente ao nosso redor.
Isto porque dentro de nós existe a essência espiritual do mais elevado grau, que age de modo consciente, e tem o poder de controlar a essência espiritual de grau inferior, a qual age de modo inconsciente no âmago das coisas fenomênicas (destino, ambiente, bens,  etc.).
Em suma,conseguimos atrair para nós aquilo que desejamos, ao conscientizarmos que tanto a essência do objeto do desejo como a força que a mantém a sua forma identificam-se com a nossa própria essência.
Em outras palavras, ao conscientizarmos que  a nossa Vida se identifica com a Vida e as idéias alojadas nas coisas, tornamo-nos capazes de controlar todas as coisas.
Portanto, as mais poderosas palavras positivas consistem na afirmação: "Eu, as idéias, os fatos e as coisas somos um". Naturalmente, esta afirmação deve vir do fundo do coração.
Por exemplo, se desejamos bens, devemos afirmar, do fundo da alma, o seguinte: "Sou riqueza, sou prosperidade. Minha mente se une ao Espírito do Universo  e cria a riqueza e a prosperidade"

Autor: Mestre Masaharu Taniguchi

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

NÓS PRÓPRIOS CRIAMOS NOSSAS SITUAÇÕES

NÓS PRÓPRIOS CRIAMOS NOSSAS SITUAÇÕES


Nós prórprios criamos o nosso paraíso ou o nosso inferno particular.
Às vezes, fazemos isso conscientemente, mas, de modo geral, causamos o surgimento do inferno ou do paraíso em nossa vida dependendo da maneira como usamos as leis mentais que norteiam o destino das pessoas.
Ou seja, a nossa situação depende das idéias que cultivamos e das atitudes que tomamos.
E isto ocorre porque as poderosas leis mentais agem de modo a registrar os nossos pensamentos e dar forma às idéias que concebemos.
Podemos, pois, concluir que não somos escravos do acaso, nem do meio ambiente, nem das situações.
Nós próprios atraímos a situação em que nos encontramos.
Se assim não fosse, já teríamos saído dela.
Mesmo que você esteja atualmente numa sitaução infeliz, é melhor não se queixar a respeito disso, pois essa situação é reflexo (consequência) de seus próprios pensamentos.
Seria covardia atribuir culpa aos outros.
Você precisa procurar a causa nas suas próprias idéias.
Pergunte a si mesmo: "Que será que me deixou nesta situação? Que idéia errônea provocou estes problemas ?".
Após assim refletir, defina uma situação desejável e mentalize fortemente que já está vivendo nessa nova situação.
Desse modo,  logo você começará a caminhar rumo à concretização  de seus desejos.
As mudanças começarão a ocorrer naturalmente no seu interior, e não no mundo à sua volta.
O que você deseja não vem do mundo exterior.
Quanto mais cedo você compreender que ninguém, além de você próprio, pode lhe oferecer o que deseja, mais depressa a sua vida irá melhorar.
Mesmo que você mude de lugar, se não mudar a atitude mental não conseguirá substituir os aborrecimentos por satisfações.
Vivemos envoltos pela "atmosfera" ambiental que, na verdade, não passa de reflexo de nossas próprias disposições mentais.
Assim, tão logo melhoramos a nossa disposição mental, sentimos grande melhora no ambiente que nos cerca.
Cada indivíduo, cada lugar, é envolto por uma sútil "atmosfera", que é real embora impalpável.
Mesmo sem ter uma idéia exata do que ela seja, as pessoas reagem de acordo com essa "atmosfera".
O dr. Holmes, num dos seus livros, relata: "Quando eu ainda não conheçia esta grande Verdade, hospedei-me certa noite na casa de um médico.
A casa era também a sua clínica e lá ele costumava realizar cirurgias de apendicite.
Na ocasião, eu não sabia disso, mas tive a nítida sensação de estar cercado por algo estranho que poderia chamar de "atmosfera" de medo da doença.
Fui contagiado por essa "atmosfera doentia" e, algum tempo depois, fui acometido de apendicite.
A não ser quando a nossa disposição mental se mantém extremamente positiva e firme, somos muito vulneráveis às influências da "atmosfera" do ambiente.
Devemos, pois, tomar bastante cuidado para não sermos influenciados pela "atmosfera" de pensamentos doentios, negativos.
Se eventualmente nos sentirmos, contaminados por uma "atmosfera" doentia, devemos assumir de imediato uma atitude positiva e declarar a nós próprios que somos filhos de Deus, detentores de poder de reinar sobre todas as demais criaturas e que, portanto, somos seres superiores.
Acabamos sendo acometidos por doenças quando nos deixamos influenciar pela "atmosfera" doentia, ela germina, cresce e acaba manifestando-se como uma doença real.
Entretanto, por mais forte que seja a influência da "atmosfera" doentia, não adoeceremos se não permitirmos que ela nos afete.
Se adoecemos é porque nos deixamos influenciar, consciente, pela "idéia de doença" de alguém, de uma região ou de uma população, e permitimos que a semnete dessa idéia cresça dentro de nós".

Autor: Mestre Masahari Taniguchi

terça-feira, 20 de outubro de 2009

ASSIM SE CONCRETIZA OS DESEJOS

ASSIM SE CONCRETIZA OS DESEJOS

Ao delinear na mente algo que você deseja e mentalizar a sua realização, você estará entrando no processo de criação desse algo.
Com base no "desenho" delineado por você, o Espírito do Universo inicia o trabalho de criação.
Nessa hora, você deve confiar totalmente na ação espontânea da Mente do Universo e dispor-se a esperar a concretização do desejo, com grande fé. Assim, a coisa ou situação desejada começará a se concretizar por meios naturais.
A idéia, ou seja, o "molde" que delineamos na mente, já é uma existêncial real no mundo mental ou espiritual.
A idéia - o "molde mental" - é comparável à semente que traz dentro de si a  planta e as flores em potencial.
Em conformidade com a lei da germinação e crescimento, a planta e as flores acabam se manifestando sob forma concreta.
Ao falarmos da concretização de algo conforme o "molde mental", convém usarmos o verbo no presente do indicativo.
Devemos afirmar, por exemplo: "Eu tenho uma digestão perfeita", mesmo que, no aspecto fenomênico não seja muito boa.
Ao fazermos tal afirmação, não nos referimos ao superficial mundo fenomênico, mas sim ao mundo verdadeiro - o mundo da "imagem original", o mundo  da idéia,  o mundo mental - que se projeta no mundo fenomênico.
Por isso, não há equívoco em afirmar " Eu tenho uma digestão perfeita", usando o verbo no presente indicativo, mesmo que tal fato não se verifique no aspecto fenomênico.
No momento em que mentalizamos ou verbalizamos essas palavras com muita fé, no mundo da idéia já está concretizado o molde da "digestão perfeita".
É correto, pois expressar o fato usando o verbo no presente indicativo.
Assim, a "substância do Universo" começa a trabalhar em conformidade com o "molde mental" e por fim faz surgir concretamente, no mundo fenomênico, aquilo que desejamos.
Do ponto de vista fenomênico, esse processo leva algum tempo para se completar.
E, quando ele tiver se completado, podemos dizer: "Não apenas no mundo  da idéia, como também no mundo concreto, no mundo das formas visíveis, sou dotado de capacidade digestiva perfeita".
Em resumo, assim é o processo de concretização da cura sagrada.
Esse fato está implícito nas seguintes palavras de Jesus: "Tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes...".
Ao dizer isto, ele se referiu ao recebimento das graças no mundo da imagem original.
Completando a frase, ele disse "... e será assim convosco", indicando a efetiva materialização e manifestação daquilo que já existe no mundo da imagem original.
Assim que delineamos na mente o "molde mental" daquilo que desejamos, inicia-se, como sequencia lógica e natural, o processo de sua concretização.
Durante esse processo , devemos tomar cuidado para não enfraquecer a fé e mudar de idéia quanto ao que desejamos, estragando o "molde mental".
Devemos manter, do começo ao fim, a expectativa de obter aquilo que foi desejado no início.
Temos de esperar, sem temor e sem efetuar alterações. a concretização daquilo que desejamos.
Vimos anterirormente, que Jeus afirmou: "Aquele que hesita é semelhante à onda do mar, que é agitada e levada de uma parte para a outra pelo vento".
Portanto, é um equívoco pensar que também as pessoas de pouca fé conseguem receber de Deus as coisas que desejam.

Autor: Mestre Masaharu Taniguchi

terça-feira, 13 de outubro de 2009

O PADRÃO VIBRACIONAL DA RIQUEZA


O padrão vibracional da riqueza



É bastante comum nas técnicas que temos experimentado a respeito de LDA e riqueza financeira, observarmos como funciona, como notamos e valorizamos, e como colocamos em funcionamento o padrão vibracional das riquezas.


Ora, riqueza é tudo o que tem valor, tudo o que significa abundância e prosperidade positiva de acordo com nossos padrões humanos, sociais e politicamente corretos, digamos.


Portanto, podemos falar a respeito de riqueza amorosa/afetiva, riqueza de saúde mental e física, riqueza financeira..riqueza implica em dinamismo, pujança, robustecimento.
O contrário disso é passividade, morbidez, morte.
Tanto para chegar a um, quanto a outro, é necessário percorrer um caminho. Nem os que ganham um polpudo prêmio numa loteria se privam do percurso do caminho. Tanto para ganhar quanto para perder.


No ano passado uma Maria Sofrida entrou em contato dizendo que sua vida amorosa e financeira estava lastimável; com a idade de 54 anos já, não acreditava que pudesse encontrar alguém com quem iniciar uma relação amorosa, que era seu desejo, tampouco encontrar um trabalho, pois estava desempregada. Depois que conversamos, ela colocou em prática algumas técnicas simples, mas com a postura pessoal adequada. E trabalhou sua riqueza. Este ano, ela voltou a entrar em contato para dizer que estava empregada e vivendo uma relação amorosa digna de princesa. Da princesa que ela descobriu ser. E que está amando ter se transformado numa Maria Feliz.

Assim como essa Maria, muitas outras pessoas entram em contato falando a respeito de seus incômodos, mas continuam sendo Marias Sofridas ou Joões Bobões; principalmente porque não se centram em si, permanecem dispersos olhando a vida do outro, querendo resolver o problema do outro, esquecendo-se de i mesmos, fazendo o que é indicado pela metade, desvalorizando os sinais de manifestação do próprio deseja, ou seja, pendendo mais pelo extremo da situação negativa do que da positiva.

E não é o ser humano que lhe acompanha o responsável pela manifestação de seu desejo. É você...o ser humano que o acompanha é apenas e tão somente alguém que tem condições, por causa dos próprios dons e/ou experiências, a caminhar com você, pois fica mais fácil descobrir os caminhos com alguém a nosso lado. O ser humano que o acompanha serve para lhe fazer perguntas que lhe proporcionem as respostas que você já tem e que lhe ajudarão a se desvencilhar da confusão, do medo, da impotência. O ser humano que lhe acompanha fará um serviço efetivo se conseguir descortinar você para você mesmo, mostrando-lhe o mesmo tema com outros olhos, ampliando suas possibilidades pessoais de amar-se mais e de maneira mais adequada, a ponto de que você realinhe sua rota e, dali para frente, possa caminhar sozinho, tecendo suas próprias vitórias.

E ele deve ser ferramenta de descarte. Uma vez tendo tido acesso a ele, aprendido dele, você já deve encontrar condições de caminhar a realidade que criou para si, voltando a ele quando, e tão somente se, sentir necessário. Pois, até mesmo quando lhe surgir evidências de que você está apenas viciado em ouvir esse ser humano, ele deve conseguir lhe mostrar isso e você deve ser franco e humilde para aprender dele como libertar-se dele mesmo, ou vivendo-se ou buscando outro ser humano que o possa ajudar.


Isto é riqueza pessoal.

Por que estou falando disso num artigo como este? Porque, além de isso representar riqueza pessoal, é necessário que você esteja ciente disso a fim de se esvaziar, se preparar e compreender o que vou falar a seguir:

Riqueza financeira e experiência pessoal


Comecei a semana fazendo Pré Pavimentação (uma ferramenta de visualização/afirmação/declaração de criação deliberada). Nela, pedia resultado financeiro por meu trabalho. Quando a fazia, era nítido que eu estava aguardando pagamento por trabalho feito no que chamamos de tempo passado.

Dali a 3 dias recebi a mensagem de uma pessoa que me havia depositado o valor de um serviço que fiz para ela e que estava complicado de receber. Alguns minutos depois – analisando a PPV do dia – analisei o que já tinha acontecido e me disse “aquele dinheiro não vale, afinal eu pedi...” e tive que parar, antes mesmo de concluir o pensamento, pois aquele era sim o valor por um serviço prestado. E comecei a perceber que não valorizamos o que pedimos.

Se eu quisesse receber determinado valor relativo a algum trabalho específico porque não fui mais específica?
E o que eu estava fazendo com aquele padrão de insatisfação se tenho que manter exatamente o padrão contrário?
Então, comecei a mudá-lo.
Comecei a pensar em quão bom era ter aquele valor, o que eu poderia fazer com ele, em como me sentia bem por não ter mais aquela pendência.
E dali a dois dias comecei a receber mais pelos outros serviços prestados. E naqueles dias fiz muitas vendas.
Alguns podem dizer: esse é o jogo do contente?


E lhes direi: o jogo do contente é o nome que o ser humano mimado e imaturo deu para a manutenção de seu mimo e imaturidade a fim de continuar em sua trajetória limitada? Então, não.

Esse jogo é o jogo da valorização do que temos de bom, visando aumentar – analiticamente – o que já tenho.

E qual é a diferença?


A diferença é que para a vida, uma moeda de um centavo tem o mesmo valor que um maço de um milhão.

E embora você não dê o mesmo valor a uma moeda de um centavo quanto dá a um milhão, não é a ação de valor relativa à quantia em si que está em jogo, mas ao padrão vibracional de valor que você utiliza e a prática constante que está se repetindo e se desenvolvendo de você para a vida – que caracteriza a situação de mais valores que lhe chegam. Ou menos. Ao exercício desse padrão, nos referimos como mais ou menos permissão de ter valores (dinheiro, amor, saúde, etc.)
Quando brincamos com o jogo do dinheirinho (brincadeira voltada para a prática da criação deliberada), começamos a ouvir/ler pessoas que começaram a achar, receber dinheiro em pequenas quantidades e de modos inesperados. Outras perceberam oportunidades de ganhos através de serviços que lhes apareceram. Outras receberam quantias em espécie de diversas fontes. Isto significa que o jogo é abençoado e realmente há um mistério nele? Sim e não. Sim porque ele contém elementos simples que nos auxiliam a prestar atenção e, consequentemente, a dinamizar a energia de valor. E, não, porque se você não se envolver com ele, continuará na mesma. Prova disso são as tantas pessoas que se comprometem a jogá-lo e não vão até o final. Muitos nem começam. Provavelmente porque se começa o jogo com uma moeda de um centavo. E não estão interessados em aprender a criar valores e, sim, dinheiro. Não percebem, porém, que dinheiro é valor e que só criamos dinheiro se sabemos criar valores.

Mas e se você quer criar dinheiro? Crie. Se você sabe, crie.


Mas e se você não sabe? Ficará sem saber, pois não há como ensiná-lo a criar dinheiro se não aprender que dinheiro é valor. Ensina-se a criar valores. Quem sabe criar dinheiro, só sabe ensinar a criar valores, pois somente criando valores é que você dinheiro.


Criação é magia, não mágica. Por isso, criação é real.

E o que fazer para criar valores? Comece apreciando o valor atrás de cada e todo valor que lhe chegar às mãos.

E se lhe chegar um valor que você não quer? Passe adiante. E você verá o valor que o valor tem. E, assim, eles se multiplicarão em sua vida. Tanto e tanto que haverá uma hora em que você terá tanto dinheiro que se perguntará: para que tanto dinheiro?
E então começará a fazer algo com ele. E, novamente, descobrirá o valor que ele tem.
Por onde começo, então? Dando uma olhada em sua casa, em suas coisas, procurando por todas as moedinhas que estão espalhadas, olhe-as, aprecie-as, são suas. Comece a imaginá-las se multiplicando milhões de vezes e preste atenção, a partir do sentimento/sensação/emoção que você começará a sentir, ao que acontecerá em sua vida, aos eventos que começarão a dar o ar da graça. Comece sua fortuna por aí, sempre alegre e atento às oportunidades. E isso não significa que agora você se tornará um “mão de vaca”. Apreenda o sentimento, a sensação de ter, de possuir.


Você não tem? Ótimo. Faça a mesma coisa que foi indicada ao sujeito que as tinha. E seu caminho e resultado serão os mesmos.
Ai você pergunta: fazendo isso eu me tornarei milionário? Sim, SE...se você conseguir se transmutar na pessoa rica que já é, mas que ainda não percebeu que é, pois não aprendeu a voar com as próprias asas. São elas que lhe mostrarão a riqueza que você já possui, são elas que lhe levarão ao caminho da abundância, do ter mais, mais, mais....
Luciene Lima

FÓRMULAS MÁGICAS


Fórmulas mágicas


Uma fórmula para ganhar dinheiro rápido, por favor!
Uma fórmula para conseguir o amor de alguém!
Uma fórmula para combater inimigos!


Essa é a base de nosso pensamento atual. Queremos fórmulas rápidas, para conseguir tudo, menos para nos aprimorarmos como seres cósmicos que somos. E quando digo seres cósmicos, quero dizer seres universais, cidadãos do planeta, experimentadores da vida, seres eternos.


E quando penso nos seres que somos é impossível não analisar a contradição do que somos e do que exercitamos.


E quando começamos a nos aplicar em qualquer filosofia, mesmo que levados até ela a fim de alcançar a fórmula mágica, percebemos que o caminho é muito mais sutil – e até complexo (não difícil, mas complexo, entretecido, rico) – do que imaginamos inicialmente.
Passamos por uma alquimia interior que nos leva muito além do que antes pretendíamos.


É impossível não ser tocado pela profundidade dos estudos quando nos entregamos a eles. E se resistimos, continuamos medíocres, e sem nossa fórmula mágica, pois embora ela possa dar certo inicialmente, logo será descartada, e perceberemos que o resultado obtido foi apenas um fluxo de ilusão, uma bolha de sabão. A culpa não é da fórmula, mas de quem soprou a bolha pelo frágil canudinho.


Muitas vezes recebo mensagens de pessoas que me perguntam algo como “por favor, sem enrolações, você pode me dizer como funciona afinal estas práticas? Quero ficar rico(a), ter muitas conquistas amorosas e ser muito famoso(a). O que especificamente tenho que fazer? Diga-me apenas o objetivo, a fórmula.”
E não há respostas para pessoas assim, pois estes elementos são apenas iscas, engodos da natureza para que você cresça, se amplie e seja mais do que tem sido, sendo verdadeiramente quem é.


Repetições de mantras, de palavras (supostamente) poderosas, imposição de mãos mil vezes a cada meia hora, ingerir algum líquido abençoado....nada terá efeito duradouro se você mesmo não se modificar, pois todas as técnicas agem praticamente da mesma maneira: servem como ferramentas de auto-despertar.


E o auto-despertar é processo contínuo, pois no desenrolar do processo reside a autotransformação. E a autotransformação está relacionada a seu permitir, a sua mudança energética/consciencial que o fará peça harmonizada com um sistema natural perfeito. Nada há na natureza algo que seja imperfeito. E não será você quem burlará este sistema sem pagar o preço da própria vergonha, vergonha por perceber o quão imaturo foi ao desejar o peixe sem tê-lo pescado você mesmo.


Muitas vezes nos dizemos, como que para justificarmo-nos, “já sou bom, já me conheço, portanto agora só me falta saber a técnica correta”. Os que empreenderam jornada e se viram transformados, sabem que isto não é verdade.


Muitas vezes nos dizemos “isto não é científico, pois não há comprovação para tal”, negando-nos a ir adiante em algo que achamos saber como funciona apenas por termos um quadro mental, muitas e muitas vezes deturpado.


Quando alguém nos diz “quando você praticar, você saberá”, desdenhamos mensagem, pessoa, propósito. Aprofundamos nosso fosso.
Inconscientemente. Ingenuamente. Vaidosamente.


Se alguém nos diz, por exemplo, “medite todos os dias pela manhã”, já imaginamos alguém sentado, quietinho, durante anos a fio, sem nenhum resultado efetivo. Não nos perguntamos “o que acontece no íntimo desta pessoa quando ela faz isto?”.


E se nos perguntamos isto, já nos respondemos, afoitos, “fica com a cabeça tranqüila, só isso. Ela não fica mais rica, ela não se torna mais desejada pelo sexo oposto, ela não se torna famosa.” Pois é isto o que nos move.


E não nos perguntamos “por que quero ficar rico, famoso, atraente?”. Não. O que nos move muitas vezes é o desejo da maioria.
E não nos perguntamos “por que a maioria não consegue o que deseja, se deseja?”.
Falta esteio a nossos questionamentos. E não há fórmulas mágicas para tanto. Tampouco queremos fórmulas para isto, não é mesmo?


Nossos questionamentos são pobres. Não ousamos. Tememos quem ousa. Relegamos o que ousa a um terceiro ou último plano.


E muitas vezes dizemos “seria tão bom encontrar alguém que me ajudasse a ir mais além do que já fui”. E quando a pessoa aparece, nos cozemos em sopas de inveja, de medo, de insegurança.


Não sabemos o que queremos porque não somos honestos conosco mesmos. Temos medo.


E o medo também é uma ilusão, uma trava. A verdadeira e efetiva fórmula. O medo nos faz patinar por anos. E não percebemos. O medo pede fórmulas que nos impeçam de identificar o medo que sentimos. O medo é um engodo da contra-natureza. E nos entregamos a ele achando que estamos sendo mais corajosos que a maioria. Lá no final da linha, encontramos o que medita, o que estuda, o que se aperfeiçoa no processo da autotransformação. E ao invés de aprendermos com isto, logo perguntamos: qual é a fórmula?


A fórmula é a prática. Que desenvolve a crença. Que dinamiza o processo da realização dos desejos. E do banimento do medo. Pois enquanto você é fé, você não é medo. Não dá para ser as duas coisas ao mesmo tempo. Como bem podemos ver com a história de Peter Caddy.


Nos próximos dias tente agilizar seu crescimento esquecendo a fórmula. Pergunte-se apenas “é isto o que realmente quero? Por que quero? Como justifico meu desejo? Ter o que desejo me fará uma pessoa melhor para mim mesmo? Estou buscando uma fórmula como a maioria ou sei quem sou e o que estou fazendo com meus dias?”


Siga suas respostas. E você terá encontrado a fórmula, pois ninguém a pode dar a você, exceto você mesmo.




Luciene Lima

LEI DA ATRAÇÃO



LEI DA ATRAÇÃO

A Lei da Atração é uma Lei do Universo. Como a de causa e efeito. Como a da gravidade.

A Lei da Atração compreende em você ter tudo o que atrai e atrair tudo o que quer.
A Lei da atração implica em funcionamento constante.
Estamos atraindo o tempo inteiro, quer queiramos ou não. Não há como fugir.

O estudo da Lei da Atração compreende usarmos essa Lei a nosso favor, não contra nós, que é o que a maioria, ainda desconhecedora ou inconsciente da existência e funcionamento constante da Lei, faz.

A Lei da Atração tem sido propagada como um segredo. Mas, longe de ser um segredo, é um componente de nosso Universo, que pode ser observado e experimentado. Você só precisa ter a chave para continuar usando-a a seu favor. Se não usar a chave, corre o risco de usar contra si mesmo.


O que é a chave?

É seu Ser Interior, aquele que funciona como o GPS, que vem com cada um desde o nascimento. Que se comunica com você através das emoções que você sente.

Muitas pessoas tentam suar as bases da Lei da Atração sem usar a chave. E começam a perceber que suas vidas não estão correndo como gostaria. Pois...lhes falta a chave. A chave proporciona a mudança consciencial necessária para que você escolha realmente o que quer, ao invés de escolher movido por crenças alheias, sentindo-se infeliz com o que obteve ou não o obteve porque não usou a chave para ter acesso ao que já é seu.

Quando você usa os preceitos da Lei da Atração está usando a chave se entender que basta saber o que quer e esperar receber. No entanto, para que o que você quer realmente aconteça é necessário saber ouvir suas emoções, que é a chave, a forma pela qual o Ser Interior se apresenta em sua vida.

Quando você usa a chave, você não precisa fazer nada além de pedir/decidir e se permitir receber. Quando você usa a chave, sabe que decisões tomar quando as oportunidade aparecem (trazidas pelo Universo em resposta ao que você pediu).

Você não precisa criar as oportunidades. Elas chegam. O Universo traz as oportunidades e a chave se encaixa na oportunidade (porta da casa) correta.

Você não precisa correr atrás de tudo o que é oportunidade quando usa a chave. A chave, seu GPS, lhe faz sentir qual é a oportunidade que deve ser pega/aproveitada, lhe propicia a ação inspirada. E ela lhe permite abrir a porta certa, pois ela é o segredo da porta onde está a sua resposta.

Assim, não ande sem ela. Senão você não entrará na casa certa.


Luciene Lima

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

domingo, 11 de outubro de 2009

TRANSFORMAR PENSAMENTOS EM ORAÇÕES


Transformar pensamentos em orações

Uma das melhores maneiras de fazer bom uso dos nossos pensamentos é transformá-los em orações. Considere tudo o que faz durante o dia, tudo em que pára para pensar e até aquelas coisas que apenas passam pela sua cabeça. Agora dê uma boa olhada nos seus pensamentos. Pare para avaliá-los, quantificá-los, pesá-los e perguntar-se o que estão realizando. Onde estão indo? Você está transformando seus pensamentos numa força que irá beneficiar a vida dos outros?

Se quiser fazer mais através da oração, leve seus pensamentos em consideração. Eles são reais e tanto podem ajudar como atrapalhar. Será que os seus pensamentos estão servindo de apoio a uma alma em necessidade, ou silenciosamente fazendo vista grossa aos que clamam por ajuda? Estão se esforçando para atender ao chamado? Você está se conectando ao poder do pensamento celestial? Está guiando seus pensamentos para onde possam fazer algum bem e uma verdadeira diferença positiva?

Deus quer que aprendamos a converter nossos pensamentos em orações poderosas que se materializarão nas Suas bênçãos, intervenção, proteção, poder, força e bálsamo sanador derramado sobre aqueles que amamos.

Pensamentos transformados em orações realizarão maravilhas, possibilitarão o impossível e mudarão o curso da História! Por outro lado, pensamentos ociosos fogem para a massa nebulosa do lugar comum, passando pelas rachaduras e brechas da complacência, onde apodrecerão e serão desperdiçados.

Toda vez que nos vem um pensamento, podemos transformar cada um numa poderosa oração — a qualquer hora e em todo lugar, mesmo quando estamos sozinhos. Podemos transformar os nossos pensamentos em orações no decorrer do dia enquanto realizamos nossas tarefas ou trabalhos cotidianos. Capturando nossos pensamentos e enviando-os a Deus, poderemos ser testemunhas oculares de milagres!

Se estiver em casa cozinhando, por exemplo, e começar a pensar nos seus filhos que estão na escola, ore para que tenham um bom dia. Se estiver trabalhando e começar a pensar num projeto difícil que está por vir, transforme esse pensamento numa oração, pedindo a força do Senhor para a tarefa. Se passar por um acidente no caminho para casa — ore por aqueles que talvez tenham se machucado e pela sua própria segurança e a da sua família.

O dia inteiro, não importa o que estejamos fazendo, estamos pensando, mas a grande diferença está em como filtramos e direcionamos esses pensamentos. O que conta é o que decidimos fazer com nossos pensamentos e aonde os guiamos. Se aprendermos a direcioná-los à oração, a filtrá-los na Palavra de Deus, enviando-os para onde poderão verdadeiramente realizar algo, poderemos então cumprir esta missão de orar.

A sós com nossos pensamentos, podemos transformar cada um deles numa oração e mudar o mundo! Podemos ver os pensamentos que nos vêm como resultados da informação que recebemos e do que vemos à nossa volta, e transformá-los em orações.

Transformar cada pensamento em oração é um grande privilégio e uma grande dádiva — o privilégio de conectar-se ao poder do pensamento celestial. Pensamentos podem ser uma carga ou uma bênção. Faça deles algo para o bem.

SOMOS SERES DE LUZ


SOMOS SERES DE LUZ

A Compreensão do que Realmente Somos, permite melhor Direcionar nossa maneira de Vivenciar as oportunidades que recebemos...
E a Felicidade se manifesta conforme o Sutil Entendimento que adquirimos sobre o Amor...

‘Somos Seres de Luz...
Seres Espirituais passando por uma etapa humana...
E a Felicidade é nossa Herança Divina...
A Chave que nos permite vive-La, está no Sentimento...
Na Sutil capacidade de Amar...
Que nos torna Um...
Que nos conduz de volta ao Lar...
Para o Centro Divino.
Estamos no Universo, como a água que Flui em um Oceano de Amor...
Somos Seres Condutores desse Infinito Amor... ’

Nós todos somos seres de luz. Fomos formados originalmente no coração das grandes estrelas vermelhas, há bilhões de anos. Carregamos luz dentro de nós, no corpo, no coração e na mente. Especialmente a luz da mente nos permite compreender os processos da natureza e penetrar no íntimo das pessoas até no mistério luminoso de Deus.

O PAPEL DO PENSAMENTO NA CRIAÇÃO


O PAPEL DO PENSAMENTO NA CRIAÇÃO

Você cria sua experiência de vida física por meio de seus pensamentos. Literalmente, cada pensamento seu gera determinada criação.

Seus pensamentos, ao considerar seus anseios, movimentam a criação e o cumprimento de tudo o que você deseja. Do mesmo modo, seus pensamentos, ao considerar aquilo que você não quer, movimentam a criação e o cumprimento de tudo o que você NÃO quer. O princípio é o mesmo

Observe com atenção se seus pensamentos caminham em direção ao que você quer ou ao que você não quer - na direção do que o excita e o agrada ou na que lhe desperta medo e desagrado. TODO PENSAMENTO TEM PODER CRIATIVO.

Se você analisar sua experiência de vida a partir desse novo ponto de vista, reconhecerá, imediatamente, como é o que vivenciou ou vivencia, ou seja, o que você trouxe para sua experiência de vida, pensamento por pensamento.

Cada pensamento tem poder e todos brotam da sua mente, mesmo sem a presença de emoção significativa. Assim, a manifestação será concreta. Mas eles não são iguais no que se refere à habilidade criativa ou a velocidade com que algo desejado (ou não) se transforma em realidade. Há um fator diferencial importante.

Os pensamentos que você vivencia com grande emoção são os mais poderosos: sejam positivos (na direção do que você deseja) e carregados de emoção positiva, sejam negativos (na direção do que você não deseja), portanto, cheios de emoção negativa. A força da emoção presente interfere na rapidez com que aquilo vai se concretizar.

Para resumir esse segmento do Processo Criativo: entenda que todo e qualquer pensamento cria, e quanto mais emoção estiver presente, mais rápida será a concretizarão do que foi idealizado.

Quando você entender inteiramente o que acabou de ler, ficará muito claro o que você atrai para sua vida. Nada melhor do que olhar para seu passado e lembrar o que criou para reconhecer, sem nenhuma exceção, que tudo teve origem nos seus pensamentos.

Quando você está deliberadamente decidindo que quer alguma coisa e tem absoluta consciência disso, a criação ocorre em sua plena forma, mas quando você pensa no que não quer e permanece concentrado nisso, também cria, embora seja por omissão - no sentido exatamente oposto ao que realmente pretende ter.

Uma das razões que amplia nosso entusiasmo ao escrever este livro, de nossa ampla perspectiva, é observarmos que muitos dos seres que vivem fisicamente no planeta Terra agora estão criando por omissão, em vez de fazê-lo por intenção consciente e deliberada. É nosso desejo estimular seus pensamentos, ao ler nossa mensagem, para que você tenha completo entendimento de como ocorre a criação. E quando entender bem isso, que a criação depende de você, terá mais possibilidade de controlar efetivamente sua vida. (Do Livro A Chave do Segredo - Abraham)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

MANIFESTANDO A VISUALIZAÇÃO


O PODER DIVINO DE MANIFESTAR A VISUALIZAÇÃO
Manifestando a Visualização

A Verdadeira visualização é Atributo e Poder da Visão de Deus, em ação na mente do homem. Quando alguém retrata conscientemente na mente uma aspiração que deseja se realize, está empregando um dos mais poderosos meios de trazer esse desejo à sua experiência visível e tangível. Há muita confusão e incerteza no espírito de muitos, relativamente ao que de fato acontece quando alguém visualiza ou faz um quadro mental daquilo que almeja. Em nenhuma parte do Universo, forma alguma jamais veio à existência sem que alguém tivesse conscientemente mantido uma imagem dessa forma no pensamento, porque todo pensamento contém uma imagem da idéia nele contida. Mesmo um pensamento abstrato encerra uma cena de qualquer espécie, ou pelo menos um esboço, que é a concepção mental de quem emite.

Dar-vos-ei um exercício pelo qual pode-se desenvolver, controlar conscientemente e dirigir as atividades da visualização para obter êxito definitivo. Há muitos degraus no processo que o estudante pode empregar a todo e qualquer tempo. A prática traz, na verdade, resultados visíveis e tangíveis quando realmente aplicada.

EXERCITANDO - 1º PASSO
O primeiro passo consiste em determinar um plano definitivo, ou desejo a ser realizado. Isso feito, considerai que seja coisa construtiva, nobre, merecedora de vosso tempo e esforço. Examinai cuidadosamente o motivo que vos conduz a trazer tal criação à manifestação. Deve ser honesto, tanto em relação a vós como ao resto
do mundo e não um simples capricho ou satisfação de apetites dos sentidos físicos. Lembrai-vos, há uma grande diferença entre utilidade, desejo e apetite. Utilidade é o cumprimento da Grande Lei Universal de Serviço. Desejo é a atividade expansiva de Deus, por meio da qual a manifestação é constantemente mantida, e é a Perfeição ampliando-se a si mesma. Apetite é tão somente o hábito estabelecido
pela contínua satisfação dos sentidos instintivos, consistindo em energia focalizada e qualificada por sugestões da atividade externa da vida.

Certificai-vos bem de que não haja em vosso íntimo algum sentimento secreto de levar vantagem à custa de outrem. Um verdadeiro estudante e só quem o seja tirará proveito dessa espécie de pratica toma as rédeas nas mãos e determina disciplinar e controlar conscientemente o Ser Inferior. Escolhe o que há de fazer ou não em seu mundo e, pelo processo de figurá-lo na mente, projeta, trazendo à manifestação um
plano de vida definitivamente firmado.

EXERCITANDO - 2º PASSO
O segundo passo consiste em expor vosso plano por meio de palavras, tão concisa e claramente quanto possível. Anotai por escrito. Assim registrais vosso desejo no mundo externo, visível e tangível.

EXERCITANDO - 3º PASSO

O terceiro passo é cerrar os olhos e ver, dentro de vossa mente, uma imagem mental do desejo ou plano em sua perfeita, acabada condição e atividade.
Considerai o fato de que vossa capacidade de criar e ver uma imagem dentro da própria consciência, é o atributo da vista de Deus agindo em vós . A faculdade de ver (o chakra do 3º olho) e o poder de criar (o chakra da garganta), são atributos de vosso Deus Interno, que sabeis e sentis estar sempre dentro de vós. A Vida e o Poder de Deus estão atuando em vossa consciência para concretizar, em vosso mundo externo, o quadro que vedes e sentis em vosso íntimo. Conservai-vos lembrando ao intelecto que a capacidade de imaginar é um atributo de Deus, o atributo da visão. O poder de sentir, experimentar e associar-se à imagem perfeita, é Poder de Deus. A substância utilizada no mundo exterior para dar forma ao vosso quadro e ao vosso plano, é pura substância de Deus. Deveis então saber que Deus é o Autor, a Ação e o Ato de toda forma e empreendimento construtivo sempre lançados no mundo da manifestação. Quando empregardes integralmente o processo construtivo, é impossível que o vosso plano não venha a realizar-se em vosso mundo visível.

ANTES DE IR DORMIR
Ledes vosso desejo ou plano tantas vezes por dia quanto possível, e sempre antes de vos recolherdes ao leito porque, ao dormir logo depois de mentalizar o quadro, permanece na consciência humana uma forte impressão que não é perturbada durante algumas horas, tornando-o em condições de ser intensamente lembrado na atividade externa e permitindo seja gerada e acumulada a força que o impelirá para a experiência da Vida exterior. Por esse modo, podeis introduzir qualquer desejo ou imagem na consciência quando ela penetra no GRANDE SILÊNCIO, durante o sono. Aí, carrega-se com o Maior Poder e Atividade de Deus, que está sempre dentro do Coração do Grande Silêncio.

MANTENHA SILÊNCIO SOBRE SEU PLANO
Em circunstância alguma deveis comentar, seja com quem for, o vosso desejo ou o fato que estiverdes visualizando. Isto é imperativo. Não monologueis sobre ele em voz alta ou mesmo em murmúrio, porque deveis compreender que, quanto maior o acúmulo de energia gerada pela vossa visualização, contemplação, sentindo a realidade de vossa imagem, tanto mais rapidamente se manifestará em vossa experiência externa.
Milhares de desejos, ambições ou idéias Ter-se-iam manifestado na experiência externa de muitos indivíduos, se eles não os tivessem discutidos com amigos ou conhecidos. Quando vos decidis definitivamente a realizar uma experiência, por meio da Visualização conscientemente dirigida, vós vos tornais A Lei de Deus a Lei do, que não admite oposição. Deveis tomar uma decisão e sustentar vossa determinação com todo o poder. Isto significa que deveis assumir uma atitude firme, inabalável. Para fazê-lo, sabei e senti que ela é Deus desejando, Deus sentindo, Deus conhecendo, Deus manifestando e Deus controlando tudo o que diz respeito a essa decisão. Esta é a LEI DO UNO, DEUS e só DEUS.
Até que isto seja plenamente compreendido, não podeis obter e nem obtereis nunca vossa manifestação, porque no momento em que entra um elemento humano,
estais tirando-a das mãos de Deus e conseqüentemente não pode expressar-se, pois que estais neutralizando-a pelas concepções humanas de tempo, espaço, lugar e mil e uma outras condições imaginárias que Deus não reconhece.(Autor desconheçido)

domingo, 4 de outubro de 2009