quarta-feira, 29 de abril de 2009

VOCÊ É CAPAZ



DENTRO DE VOCÊ MESMO EXISTE A CAPACIDADE PARA SOLUCIONAR OS PROBLEMAS


As lições a serem aprendidas nesta vida são muitas;

mas não precisamos nos preocupar,

pois existe um princípio maravilhoso, segundo o qual

“jamais nos serão apresentados problemas que não consigamos solucionar”.

Existem muitos problemas difíceis, porém

A são apresentados problemas que somente ele pode resolver,

assim como para o B são apresentados problemas que somente ele consegue solucionar.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

QUANDO NOS EMPENHAMOS AO MÁXIMO



QUANDO NOS EMPENHAMOS AO MÁXIMO, MANIFESTA-SE A FORÇA DE DEUS


“Estando a mente em conformidade com o caminho da verdadeira dedicação,

Deus há de nos proteger, mesmo que não oremos” —

com estas palavras, o poeta e aristocrata Michizane Sugawara

quis dizer que, quando exteriorizamos toda a força que possuímos,

estabelece-se a sintonia perfeita entre a mente de Deus e a nossa mente,

e então manifesta-se o misterioso poder de Deus. Deus Se revela

de modo que possamos percebê-lo, quando a nossa

mente se sintoniza com Ele.


Livro: Mensagens de Luz

sexta-feira, 17 de abril de 2009

CONHEÇA SEUS PONTOS FORTES

CONHEÇA SEUS PONTOS FORTES

video

A RENOVAÇÃO DA ÁGUIA

INSPIRE-SE NA RENOVAÇÃO DA ÁGUIA

video

EXERCÍCIO: PERDÃO


Exercício: Perdão


Agora, sim, estamos prontos a perdoar.

Se puder, faça este exercício com um parceiro.

Se não, faça-o em voz alta.

Mais uma vez sente-se numa posição confortável com os olhos fechados e diga:

"A pessoa que preciso perdoar é -------- e eu o/a perdôo por --------- “.Repita várias vezes. Você terá de perdoar alguns por muitas coisas, outros apenas por duas ou três.

Se estiver trabalhando com um parceiro, ele lhe dirá: "Obrigado, eu posso libertá-lo agora".

Se estiver sozinho, imagine a pessoa perdoada falando isso.

Pratique o exercício por no mínimo cinco ou dez minutos.

Procure no fundo do seu coração as injustiças que você ainda abriga e depois as deixe ir.

Quando tiver esclarecido o máximo que pode por enquanto, volte sua atenção para si mesmo. Diga em voz alta: “Eu me perdôo por -------------“.

Faça isso por mais uns cinco minutos.

Estes exercícios são poderosos e devem ser feitos pelo menos uma vez por semana para limpar a sujeira mental restante.

Algumas experiências se soltam com facilidade, outras têm de ser raspadas pouco a pouco, até que repentinamente um dia elas se desprendem e se dissolvem.

EXERCÍCIO: DISSOLVENDO O RESSENTIMENTO


Exercício: Dissolvendo o ressentimento

Existe um velho exercício criado por Emmet Fox que sempre funciona.

Ele recomenda que você se sente numa posição confortável, feche os olhos e deixe sua mente e corpo relaxarem.

Depois se imagine sentado num teatro, vendo à sua frente um pequeno palco.

Ponha nesse palco a pessoa da qual tem mais ressentimento.

Pode ser alguém do presente ou do passado, vivo ou morto.

Quando conseguir ver essa pessoa com clareza, visualize boas coisas acontecendo a ela, coisas que teriam grande significado para ela.

Veja-a sorrindo e feliz.

Mantenha essa imagem por alguns minutos e depois deixe que desapareça vagarosamente.

Eu gosto de acrescentar uma outra etapa.

Quando a pessoa sair do palco, coloque-se lá.

Veja coisas boas acontecendo a você.

Veja-se sorrindo e feliz.

Tome consciência de que a abundância do Universo está disponível para todos nós.

O exercício acima dissolve as nuvens escuras de ressentimento que a maioria de nós carrega. Para alguns, será muito difícil fazê-lo.

Você pode pôr no palco uma pessoa diferente a cada exercício.

Pratique-o uma vez ao dia durante um mês e note como se sentirá muito mais leve.

EXERCÍCIO: SOLTAR O PASSADO


Exercício: Soltar o passado


Vamos agora limpar o passado de nossas mentes, desprender o envolvimento emocional ligado a ele.

Permitir que as lembranças sejam apenas lembranças.

Lembramo-nos de muitas coisas em que não existe nenhum envolvimento emocional; que não passam de simples recordações.

Deve acontecer o mesmo com todos os eventos passados.

A medida que vamos desprendendo o envolvimento emocional deles, tornamo-nos livres para desfrutar o instante presente e criar um grande futuro.

Faça uma lista das coisas que está disposto a soltar.

Qual é a intensidade de sua disposição?

Note suas reações.

O que você terá de fazer para se libertar desse envolvimento?

Qual é o seu nível de resistência?

EXERCÍCIO: DEIXANDO IR


Exercício: Deixando ir


Enquanto lê, tome uma respiração profunda e, à medida que for exalando, deixe toda a tensão sair de seu corpo.

Deixe seu couro cabeludo, sua testa e seu rosto relaxarem.

A cabeça não precisa estar tensa para você ler.

Deixe a língua, a garganta e os ombros relaxarem.

Você pode segurar o livro com braços e mãos relaxados.

Faça isso agora - deixe as costas, o abdômen e a pélvis relaxarem.

Deixe sua respiração se tranquilizar enquanto você vai relaxando as pernas e os pés.

Você sentiu uma grande mudança no seu corpo desde que começou o Parágrafo anterior?

Note o quanto você se prende.

Se está fazendo isso com seu corpo, está fazendo com sua mente.

Nessa posição relaxada, confortável, diga a si mesmo: "Estou disposto a deixar ir.

Eu solto.

Eu deixo ir.

Solto toda a tensão.

Solto todo o medo.

Solto toda a raiva.

Solto toda a culpa.

Solto toda a tristeza.

Deixo ir todas as minhas velhas limitações.

Deixo ir e estou em paz.

Estou em paz comigo mesmo com o processo da vida.

Estou em segurança".

Estou em paz.


Repita esse exercício duas ou três vezes.

Sinta como é fácil deixar ir.

Faça-o de novo sempre que sentir pensamentos de dificuldade aparecendo.

É preciso um pouco de treinamento para a rotina tornar-se uma parte integrante de sua vida. Quando você primeiro se põe nesse estado de paz, fica fácil para as afirmações se assentarem. Você torna-se aberto e receptivo a elas e não há mais necessidade de luta, tensão ou esforço. Apenas relaxe e se entregue aos pensamentos apropriados.

Sim, é mesmo fácil.

EXERCÍCIO: ESTOU DISPOSTO A MUDAR


Exercício: Estou Disposto a Mudar


Vamos usar a afirmação: "Estou disposto a mudar".

Repita com frequência: "Estou disposto a mudar. Estou disposto a mudar".

Toque a frente do Pescoço enquanto diz isso.

Esse é o centro energético do corpo onde ocorre a mudança.

Tocando a frente do pescoço, você está reconhecendo O Processo de mudança.
Esteja disposto a permitir que as mudanças aconteçam quando surgirem em sua vida.

Tome consciência de que ONDE VOCÊ NÃO QUER MUDAR é exatamente a área onde mais NECESSITA mudar.

"Estou disposto a mudar”.
A Inteligência Universal está sempre respondendo aos nossos pensamentos e palavras.

As coisas definitivamente começarão a mudar à medida que você for fazendo essas afirmações.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

OUÇA A LUZ


OUÇA A LUZ


Quando estás perdido e já não consegues vislumbrar a LUZ em teu ser, deixa que o silêncio se manifeste para que então possas ouvir a voz que em ti habita.

Ouça a orientação que vem de lá e aceita, é tua LUZ quem fala, a mesma que há pouco pensavas não ver.

Nunca acredites que tua LUZ possa de ti ser banida, pois ela é o teu próprio ser.

Está nela a resposta para todas as tuas dúvidas, está nela o caminho, a ausência de conflitos, a harmonia e a verdade para que vivas contente e confiante em teu ambiente.

Se te ausentas de tua LUZ, estarás excluindo-te da tua própria essência, e quando longe de ti mesmo, para onde irás?

Somente quando estás aconchegado naquilo que és, poderás desfrutar da verdadeira realidade.

Uma realidade que está em oposição à escuridão por desconhecer qualquer coisa que não seja a sua própria LUZ.

E o que é, nunca é ameaçado.

Portanto, fica tranqüilo.

Por seres quem és, a LUZ vai contigo.

Ela é eterna em ti, assim como és eterno naquilo que ela traduz.

COMO EMBELEZAR A SUA ALMA


COMO EMBELEZAR SUA ALMA


O limpador de tua alma é o PERDÃO.
Deverás usá-lo todo o tempo, apenas vejas uma impureza, e então aplicai-o.
Não vá te deitar nunca sem haver pedido perdão e sem haver perdoado.
O resultado será a paz, te deitarás e assim mesmo dormirás e teu sonho te sustentará.
O hidratante de tua alma é a ORAÇÃO.
Se não hidratas a pele de teu rosto, ela ressecará.
Assim, se não oras, tua alma se resseca.
Mas a medida que confias em Deus, o desejo e a ansiedade desaparecem, e aprendes a repousar e esperar no Senhor.
O tonificante de tua alma é o ELOGIO.
Quando elogias a Deus e volta a Ele teus pensamentos,quando te esqueces de ti mesmo, sem egoísmo em teu coração, ficarás livre para que Deus ponha em ti Seu gozo.
O nutriente de tua alma é a PALAVRA.
Assim como no físico não podes viver sem alimentos,tua alma necessita o alimento da Palavra de Deus.
Quando te alimentas com a palavra, a debilidade e a confusão desaparecem.
Serás como árvore plantada junto a correntes de água.
O protetor de tua alma é a armadura da FÉ.
Com a Fé te protegerás das inclemências da vida, verás por cima das circunstâncias e passarás vitorioso em meio das provas.
Através de ti, Deus moverá montanhas e alcançarás a outros para Sua própria glória.
Se usas diariamente estes produtos de beleza, tua alma se manterá limpa e teu coração será puro.
Saciar-te-ás de bem, de modo que te rejuvenesças como a águia.
Alguém que toque minha vida é um alegria, tocar a vida de alguém é uma honra, mas ajudar a que outros toquem suas próprias vidas é um privilégio indescritível!"

O CÂNCER DIAGNOSTICADO DESAPARECEU

O CÂNCER DIAGNOSTICADO DESAPARECEU

Mãe e filha fizeram silêncio após sair do consultório. O dermatologista diagnosticara recentemente o que havia por trás de uma verruga que surgira no dedo médio da mão de Rosimari: solene, o médico disse que era câncer.
Uma cirurgia que deixaria uma cicatriz irreversível teria de ser feita imediatamente. Confira a seguir um exemplo da força espiritual que se adquire ao assumir um cargo dentro da organização da Seicho-No-Ie.
Silêncio e fé – A pedagoga e preletora Rosimari Strabelli Freire e sua mãe, após esse momento de choque, decidiram não revelar nada a ninguém.
– Comentei com minha mãe que o pensamento coletivo faria com que todos ficassem apavorados, então decidimos guardar segredo – conta a preletora Rosimari.
Era o ano de 2006. A preletora Rosimari ocupava o cargo de presidente regional da Associação dos Jovens da SEICHO-NO-IE DO BRASIL (AJSI/BR) da Regional RO-CACOAL. Como era época de eleições para presidentes de associações locais, ela teria de peregrinar a todos os núcleos. Por outro lado, também se aproximava o Seminário da Luz, e sua importante função dentro do Conselho Doutrinário Organizacional Regional (CDOR) a enchia de responsabilidades diante do importante evento.
Como tudo começou – Era ainda o mês de fevereiro quando apareceu uma verruga simples no dedo médio da mão da preletora Rosimari. Em março começaram as dores e houve aumento de tamanho. Pomadas e remédios não faziam nenhum efeito.
– Na escola em que eu trabalhava ouvia conversas sobre câncer de pele. Percebi que os sintomas que falavam era parecido com o que havia aparecido em minha mão. Decidi procurar um especialista– lembra.
Chegando ao consultório, o médico olhou, pegou uma caneta de tinta azul e circulou a parte do dedo em que estava a protuberante verruga: “É câncer”, disse o dermatologista.
“Não tenho tempo de ficar doente” – Alguns minutos após o susto e o silêncio inicial, essa foi a primeira frase que a preletora Rosimari disse:
– “Não tenho tempo de ficar doente, pois tenho muito que trabalhar no mês de abril e início de maio, data do Seminário da Luz.” Foi o que eu falei para minha mãe – rememora.
“Saí daquele consultório para nunca mais voltar” – O médico foi taxativo. A cirurgia teria de ser realizada com urgência, logo no dia seguinte. E mais, deixaria cicatrizes.
A preletora Rosimari conta que ficou assustada diante do médico.
– Enquanto ele falava, eu negava tudo mentalmente. Saí daquele consultório para nunca mais voltar – revela.
Prática do ensinamento, desde o primeiro instante, com toda sinceridade – Não havia meia fé no olhar dela. Logo que saiu do consultório, a preletora Rosimari começou a mentalizar: “Eu sou Filha de Deus, perfeita! Doença não existe!”.
– Naquele momento decidi que só depois de cumprir os trabalhos para os quais eu estava incumbida na Seicho-No-Ie é que eu pediria licença e iria me tratar – conta.
Sem esmorecer, intensificou as orações – A preletora Rosimari não fez cara de febre. Não havia naquela mulher espaço para a derrota, nem se pôs deprimida. Diante do escuro, cantou; à beira do abismo, pôs-se a dançar; mesmo que estivesse a caminho do paredão de fuzilamento, certamente levaria algumas revistas Fonte de Luz, Pomba Branca ou Mundo ideal para distribuir pelo caminho. Essa postura foi decisiva.
– Eu e minha mãe intensificamos as orações com muita leitura de sutra sagrada, gratidão aos antepassados e oração do perdão. Quando eu deitava para dormir, minha mãe ficava lendo a sutra sagrada na cabeceira da minha cama – lembra.
Mão que se estende ao próximo, mão que se cura – A preletora Rosimari pôs as mãos à obra.
– Visitei todas as associações dos jovens. Em maio, no Seminário da Luz, participei da Meditação Shinsokan de Oração Mútua (Oração da Cura) e, como eu estava responsável pelo recebimento dos convites no Seminário da Luz, participei também da etapa realizada na cidade de Cerejeiras – conta.
Quase no final do seminário ela olhou para sua mão e não havia mais nada, apenas uma marquinha.
– Comecei a chorar e agradecer. “Estou curada! Estou curada!”, eu repetia.
“Podem contar comigo para espalhar a luz de Deus!” – Durante o Seminário da Luz de maio de 2008 da Regional RO-CACOAL, quando proferiu seu relato de experiência, a preletora Rosimari aproveitou para dar um recado:
– Professora Marie, pode contar comigo para ser um candeeiro levando a luz de Deus a todas as pessoas. – E acrescentou: – quando acreditamos que somos filhos de Deus e praticamos as orações, dedicamos amor ao próximo e fazemos leitura de sutras e livros sagrados, a nossa vida se transforma para melhor – concluiu a preletora Rosimari, agradecendo à sua mãe, ao seu pai e ao seu irmão, pelas orações.
Ao decidir se dedicar a levar salvação para outras pessoas, curas e ressurreições passaram pelas mãos de Rosimari – e por ali acamparam. Diz o ditado que sempre sobra perfume nas mãos de quem doa flores. A preletora Rosimari Strabelli Freire atua hoje como presidente Regional da Associação dos Educadores da Regional RO-CACOAL.

ENCONTREI A METADE DA MINHA ALMA

ENCONTREI A METADE DA MINHA ALMA

Meu nome é Maria José, sou casada e tenho um filho.
Venho de uma família de oito filhos, da qual sou a quarta filha. Sempre ajudei meus pais nos negócios da família, pois eles eram comerciantes, e também os ajudei a cuidar de meus irmãos menores.
Sempre tive o desejo de me casar e constituir a minha própria família. Viajava, ia a festas, estudava e tirava boas notas na escola. Com 22 anos, já no 4º ano de faculdade, tinha o desejo de me casar com um rapaz que fosse solteiro, e só ser dele quando nos casássemos. Sempre confiei em Deus. Sempre acreditei no amor de Deus por todos nós. Eu também sabia da responsabilidade do casamento e me perguntava: “Com quem vou compartilhar uma vida tão boa?”.
Quando já estava com 32 anos e até meus pais achavam que eu estava encalhada, no mês de setembro, fui com minha irmã mais velha acompanhar nossa mãe que iria se submeter a uma pequena cirurgia. Enquanto eu e minha irmã esperávamos minha mãe no quarto, ela me ofereceu a Oração da Metade da Alma, da Seicho-No-Ie. Minha irmã era praticante da Seicho-No-Ie, e muitas coisas boas haviam acontecido na vida dela, desde que começara a praticar esse ensinamento. Eu havia aprendido que tudo é válido e bem-vindo quando a pretensão é melhorar nossas vidas e, portanto, não tinha preconceito, nem quanto a pessoas, nem quanto a re­ligiões.
Já tendo a consciência de que Deus está em todas as pes­soas e em todos os lugares, aceitei com humildade, fé e esperança a Oração da Metade da Alma e comecei a plantar em minha mente a certeza de que, agora, iria me casar, e, ali mesmo, naquela sala de espera do hospital, comecei a praticar e a agradecer a Deus, a meus pais, a meus irmãos, aos homens casados e separados que surgiram no meu caminho, tão-somente porque pensava neles de forma errada, julgando que não prestavam por não respeitarem suas esposas. E era justamente o que eu mais atraía na época – homens casados interessados em mim –, porque era o que eu mantinha em minha mente. Assim, me libertei dos pensamentos indesejáveis e hostis; passei apenas a agradecer ao que eu queria e que era bom, tal como aprendi na Seicho-No-Ie, pois comecei a participar das reuniões da Associação Local, intensifiquei a prática diária da Oração da Metade da Alma, mentalizando um homem maravilhoso que seria o meu marido e iria me fazer muito feliz.
Eu orava, mentalizava e agradecia a esse homem maravilhoso, que já estava vindo ao meu encontro. Em novembro desse mesmo ano, já comecei a ter notícias desse maravilhoso homem por antecedência. Era um primo legítimo de uma cunhada minha, que estava vindo de São Paulo visitar a família. Ele era solteiro, trabalhador, temente a Deus e também estava procurando uma boa moça para se casar.
Em 3 de janeiro, fomos apresentados e, de imediato, houve reciprocidade entre nós. Com três dias marcamos um encontro, e ele me pediu em namoro; e, lógico, eu aceitei. Ele desistiu de voltar para São Paulo e aceitou minhas exigências de sermos “um do outro” somente após recebermos as bênçãos de Deus.
Estamos casados há dez anos, e nosso filhinho já tem o livrinho de orações para crianças da Seicho-No-Ie.
Quando conheci meu marido, ele sofria muito com mágoa e revolta contra seu pai. Passei para ele a Oração para Perdoar, que consta no livreto Meditação Shinsokan (assim como a Oração para encontrar a metade da alma), e hoje ele é um grande amigo e companheiro do pai.
Nós agradecemos diariamente a Deus-Pai, de amor e bondade, por ter-nos feito o que somos hoje. Agradecemos ao mestre Masaharu Taniguchi, por este ensinamento maravilhoso da Seicho-No-Ie, que revela tantas graças em nossas vidas. Muito obrigada!

ATROFIA MUSCULAR DESAPARECE


ATROFIA MUSCULAR DESAPARECE

Luciane estava deitada. A fibromialgia, doença que atrofia nervos e músculos, a havia paralisado. Um gemido interno, de dor, quase inaudível, percorreu o recinto e ressoou no coração apertado da sua mãe, dona Cleuza.
Alguém já disse que a fé vive mais no joelho que se dobra do que na vela que se acende. Para Luciane Ruivo da Silva Sanches, que precisava ser carregada pe­lo pai e pelo marido, não era possível dar um passo sequer, nem acender vela ou incenso.

Após o arfar de quem pede para deixar a vida, Luciane fez um pedido para sua mãe:

– Mamãe, por favor, me interne.

Dona Cleuza insiste que ela ligue para o pre­letor – Ao ouvir o apelo quase suicida, a senhora Cleuza Ruivo da Silva reuniu o resto das forças que tinha e, às lágrimas, insistiu com a filha entrevada: “Filha, ligue para o preletor Fulano”. A pedido do preletor que a orientou, o nome dele não será divulgado.

Luciane pegou o aparelho com algum esforço. A voz do outro lado da linha soou como um trovão: “Adquira um oratório e faça oração aos antepassados”, e num tom acima, num desses lapsos de tempo onde se tocam o divino e o terreno, o preletor exortou: “E agora comece a se mexer! Levan­te-se agora!”.

Dois minutos e treze segundos depois – Após desligar o telefone, Luciane simplesmente se levantou da cama, calçou seu salto alto, pôs maquiagem no rosto e dirigiu-se imediatamente à Sede Central. Lá adquiriu o seu oratório.

Nunca mais tomou nenhuma pílula dos 800 miligramas do coquetel de antiinflamatórios que ingeria diariamente. As dores mortais que tinha pelo corpo haviam desaparecido instantaneamente. Os 18 nódulos, espalhados pelo corpo, sumiram como se tivessem sido apenas um pesadelo do qual ela acordara.

Da cama, entrevada, ao cargo de gerente – Hoje em dia, as orações de gratidão aos antepassados, diante do oratório, são realizadas com respeitosa seriedade. Mas Luciane não descuidou também da Meditação Shinsokan.

– Foi através da prática diária da Meditação Shinsokan que prosperei. Mentalizei que ia ganhar um salário “x”, e fui chamada para ganhar exatamente o que mentalizei, até nos centa­vos. Hoje sou gerente de categoria de produtos e merchandising – conta Luciane.

Durante a 51a Festividade do Santuário Hoozo do Brasil, no meio de 20 mil pessoas, era fácil passar despercebido. Mas no corredor onde Luciane estava encostada, ao lado de sua mãe, era impossível passar e não perceber sua vivacidade. Ler em pé a Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Ver­dade, naquele dia, teve para ela um significado ainda mais profundo.

MINHA DEPRESSÃO DESAPARECEU


MINHA DEPRESSÃO DESAPARECEU

Em 2005, Nara Rangel de Oliveira Borges estava desempregada e deprimida. Foi então que começou a mostrar ao mundo um rosto viúvo de sorrisos. Ironicamente, o diagnóstico dado a jovem psicóloga de 23 anos foi depressão. Sim, a enfermidade que ela estava acostumada a tratar e curar nos outros tinha transformado a alma dela num leito fundo, de onde não conseguia sair sozinha.
A depressão que ia e voltava – Só quem já passou por isso sabe: um inverno sem fim faz cada minuto parecer hora extrema. Para Nara, um detalhe tornava tudo mais aterrador: os sintomas de depressão sumiam, mas um tempo depois voltavam e permaneciam por longo período, mesmo que tudo estivesse correndo bem em sua vida. Nem as belezas da cidade onde mora, Salvador, Bahia, ajudavam: volta e meia em seus olhos só se via noite, e sua face virava um deserto.
A ida à Academia de Santa Fé – Diante desse quadro, uma amiga convidou Nara para participar de um Seminário de Treinamento Espiritual na Academia de Santa Fé, em Mata de São João, na Bahia.
– Pedi orientação pessoal ao preletor Heitor Miyazaki, que disse para eu realizar leitura de sutra sagrada aos meus antepassados, em especial aos que haviam tido mortes trágicas. Como eu não conhecia a história de meus bisavós e avós, aquilo me pareceu estranho – conta Nara, que depois do seminário pesquisou e descobriu mortes por acidentes, suicídios, doença mental e por abandono, numa extensa ficha de tragédias esquecidas no tempo em sua ascendência familiar.
Decidiu orar com fé e o emprego apareceu – Diante das descobertas, Nara decidiu fazer exatamente o que o preletor Heitor havia dito. O resultado foi que um mês depois recebeu uma proposta de emprego e começou a trabalhar.
– Com profunda gratidão, continuei nas práticas e resolvi me aprofundar na doutrina, lendo os livros sagrados– lembra Nara.
Acidente de percurso – Nessa época, literalmente Nara sofreu um acidente de percurso. Como trabalhava em outra cidade, precisava pegar um ônibus. Na estrada, uma falha no freio do coletivo fez com este que se chocasse com um caminhão.
– O ônibus estava lotado e todas as pessoas que estavam nele ficaram feridas, menos uma: eu, que não tive um arranhão sequer – afirma Nara, sentindo nisso a força protetora proporcionada pelas orações da Seicho-No-Ie.
Veio um emprego melhor – Certa feita, Nara sentiu um desejo enorme de trocar de emprego. Queria ser útil num lugar onde se sentisse mais feliz. Sempre mantendo sua rotina de orações, pediu orientação a Deus, e apareceu uma proposta melhor.
Foi nessa época que descobriu a importância da Festividade do Santuário Hoozo e de enviar registros espirituais com os nomes dos antepassados. Assim ela fez, preenchendo e enviando um grande número de registros para o evento, que ocorre na Academia Sul-Americana de Treinamento Espiritual de Ibiúna, em São Paulo, todos os anos no mês de abril.
– Nesse mesmo período, comecei a atuar no Movimentode Iluminação da Humanidade, na diretoria do Departamento Feminino, divulgando o ensinamento e o maior número possível de registros espirituais– diz Nara.
Nara vira funcionária pública: tudo só melhorava – Um tempo depois, ela foi chamada para assumir um cargo para o qual havia passado em concurso público, realizado um ano antes. Assumiu o cargo, mas, sem poder escolher, o local não era o ideal.
Apesar de legalmente ter de esperar três anos para pedir transferência, em apenas seis meses ela já estava trabalhando exatamente onde queria. E tudo dentro dos conformes. Claro, era a Mão de Deus.
– Pisando firme no solo da Imagem Verdadeira e aberta às bênçãos através de meus antepassados, realizei esse grande sonho – comenta Nara.
O fantasma da depressão ressurge – Quando tudo estava de vento em popa, novamente os pensamentos de Nara viraram um nevoeiro. Em 2008 a depressão estava de volta, dando indícios de que iria fincar raízes naquela alma.
Em vez de tentar buscar entender, ela tomou uma decisão: participar do seminário de 10 dias na Academia de Santa Fé, em janeiro de 2008.
– Lá, escutei o relato de um Líder da Iluminação sobre Culto Perpétuo. Ele fez inscrição de todos seus antepassados e parentes, encarnados e desencarnados. As transformações na vida dele foram profundas – relembra Nara.
Emocionada, ela tomou a decisão de, no mesmo ano, de 2008, inscrever ao menos o nome dos avós maternos e paternos. Porém, as condições financeiras não estavam favoráveis.
Justiça dá ganho de causa – Dias depois da decisão de inscrever os nomes dos avós no Culto Perpétuo, a Justiça deu ganho de causa a Nara numa questão junto a uma empresa de cartão de crédito. O que a surpreendeu foi a quantia: em vez de receber 10 vezes o valor “x” devido pela empresa, ela acabou recebendo o valor multiplicado 55 vezes.
Os sonhos – Nara cumpriu sua promessa. Fez a inscrição dos nomes no Culto Perpétuo, quatro ao todo. Dias depois, sua mãe teve um sonho com sua avó. O sonho que ela costumava ter até então sempre era com sua avó chorando, pois havia falecido com depressão, porém, desta vez, foi com uma imagem iferente: a avó sorria e trajava lindas vestes. O local era belo, e ela informava que estava mudando de casa.
– E eu tive um sonho com um senhor, também sorrindo e tranquilo, que chamava cada membro de nossa família, perguntava como estávamos e dizia estar feliz e orgulhoso de todos nós. Depois de conversar com minha mãe e descrever esse tal senhor, ela disse que só podia ser meu bisavô materno– conta Nara.
A depressão desapareceu instantaneamente – Como num passe de mágica, os sintomas de depressão que a psicóloga tão bem conhece haviam desaparecido.
– Posso dizer que a cada dia que passa sou uma pessoa mais feliz, a depressão é um fenômeno extinto de minha vida. Todos os dias, recebo bênçãos maravilhosas, e o que almejo se realiza. Agradeço a Deus, ao sagrado mestre Masaharu Taniguchi, a todos que trabalham pelo Movimento de Iluminação da Humanidade e, em especial, aos meus antepassados maravilhosos, que eu amo a cada dia mais e honro cada vez mais! – finaliza Nara.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

CADA COMEÇO É UM NOVO COMEÇO



Cada momento é um novo começo


Repito, o Ponto do Poder está sempre no momento presente. Você nunca está empacado. Aqui é onde acontecem as mudanças, bem aqui e bem agora em nossas próprias mentes! Não importa há quanto tempo temos um padrão negativo, uma doença, um mau relacionamento, falta de dinheiro ou ódio voltado contra nós mesmos.
Podemos começar uma mudança hoje!
Seu problema não precisa mais ser verdade para você. Ele agora pode sumir no nada, de onde veio. E você pode fazer isso.
Seus pensamentos e crenças do passado criaram este momento e todos os momentos até chegarmos a este. O que você agora está escolhendo pensar acreditar e dizer criará o momento seguinte, depois o dia seguinte, o mês seguinte e o ano seguinte.
Sim, você, querido! Posso lhe dar os mais maravilhosos conselhos, resultado de anos de experiência. Todavia você pode escolher continuar a pensar os mesmos velhos pensamentos, pode se recusar a mudar e ficar com todos os seus problemas.
Você é o poder em seu mundo! Você tem tudo o que escolher pensar!
Neste instante começa o novo processo. Cada momento é um novo começo e este momento é um novo começo para você bem aqui e bem agora! Não é formidável saber isso. Este momento é o Ponto do Poder! Agora, neste instante, é onde se inicia a mudança!